9 de ago de 2012

Da garota rejeitada

Ultimamente ando lendo tantos posts em outros blogs como um "diário", que falam da própria vida, que resolvi aderir ao modelo. Mas o fato é que eu realmente estou precisando desabafar, e não me importo se as minhas palavras vão agradar ou não. Bem, eu sempre fui uma garota magra, minha altura foi proporcional, mas meu peso, não. Isso se dá por causa da genética (eu acho), já que na minha família, a maioria é magra. Nunca me achei feia, somente magra. Tenho até uma certa vergonha de usar shorts, saias e vestidos (mas saias e vestidos é porque eu acho feio mesmo). Até que um dia decidi mudar isso, resolvi entrar para academia, fui aceita, já que a idade mínima é catorze (justamente a minha idade), porém só fiz uma aula (uma aula bem desgastante mas satisfatória), e no final dessa aula, os instrutores disseram que para continuar, eu precisaria de um atestado médico e do resultado de alguns exames. Pois bem, fui ao médico (pediatra ainda, já que meus pais devem me achar uma criança) e este disse que eu devia esperar os 16 anos chegarem para voltar a frequentar a academia.
Fiquei puts revolts, já que ele disse que eu não devia continuar pelo fato de que estou em desenvolvimento. Mas fiquei balbuciando na minha mente, "Se estou crescendo, já quero malhar para não ficar magrela", mas realmente, ninguém entende. Meus pais disseram para eu não continuar na academia, e que era melhor eu optar por um esporte (tipo judô, natação, vôlei, etc.) mas eu odeio vôlei, natação não há condições já que eu estudo de tarde e o único horário seria de manhã, mas entrar numa piscina fria em plena manhã não parece muito agradável e judô, não quero ficar com as costas grandes. Então pesquisei muito, e vi que bicicleta ajuda. Mas aí vem outro problema: não sei andar de bicicleta (pelo menos não sem rodinhas). Mas decidi que vou aprender, ou pelo menos vou tentar aprender, se não conseguir, ponho rodinhas na bicicleta e pronto!

Então vem outra questão: a de pintar o cabelo. Minha mãe sempre foi super protetora e nunca me deixou pintar o cabelo, mas eu entendia, afinal, eu não tinha vontade de pintar o cabelo. Porém agora a vontade veio, um dos meus sonhos é fazer mechas vermelhas na ponta dos fios, então eu falei para ela, como eu imaginava, recebi um belo não. Daí eu falei com ela, coisas do tipo "Mas o cabelo é meu", ou "Não sou mais criança", mesmo assim, nada de convencê-la. Mas então meu pai entrou na jogada, meu pai sempre consegue convencê-la, sempre tem pontos de vista coerentes. Ele começou a falar sobre a moda da época dele, como os desejos adolescentes são. Finalmente conseguiu arrancar um "Vou pensar" da minha mãe, que é meio caminho para um "Sim".

Enfim, o que mais me incomoda é saber que as pessoas ainda me tratam como criança, entende? Não poder fazer suas próprias escolhas, ter que pedir permissão para fazer coisas simples, ser levada a um PEDIATRA, ser rejeitada por tudo e por todos não é nada legal, por isso que eu quero fazer dezoito anos logo.

11 comentários:

Camilla Martins - {http://sugar-dance.org} disse...

Também sou tratada como criança, mas aos poucos, você mostra aos seus pais e a vida mesmo mostra que você não é mais uma criança de 2 anos.

Passando também pra te avisar que post novinho no meu blog! Comentá lá!

Bjonas e fique com Deus ♥

Camilla Martins - http://sugar-dance.org

rhania disse...

ooi (:
minha mãe também me trata como criança, é muito chato. Eu falo que vou fazer tal coisa, e ela simplesmente usa como desculpa que eu moro debaixo do teto dela, e como ela é minha mãe, eu devo respeitar, K.
Mas,eu estou aos poucos fazendo ela entender, que não sou mais um bebê! :)
Beijos :*
Rhania,
http://mgarotas.com

Meia Noite e Quinze disse...

Meus pais me tratavam como criança, e ainda tratam, afinal, eu sou uma criança mesmo, eu só tenho 12 anos. Eu também sou muuuuuito magricela, mas é porque eu não como mesmo. Eu odeio comer e sou muito enjoada pra esse tipo de coisa sabe. Mas minha mãe deixa eu colorir meu cabelo, tanto que já fiz isso váris vezes, ela já é mais desencanada pra isso, mas ela já disse que não vai deixar eu fazer uma tatuagem nunca. E sobre o concurso, é somente um tweet que vale para chance extra (: Obrigada por participar.

Beijos!
meianoiteequinze.tk

Vitória disse...

É MUITO bom saber que eu não sou o único ser que não sabe andar de bicicleta.
Eu super te entendo, Manu. Meus pais, principalmente meu pai- um pouco que ao contrário do seu caso,- é hiper protetor. Tipo, eu praticamente não posso sair de casa(a não ser escola e curso e tal...). E eu fico muito puts revolts, como você disse. Fico pensando: e se eu fosse como essas 'adolescentes', que querem sair praticamente todas as noites, bebem, ficam com o primeiro carinha que aparece. Eu Não Faço NADA!
Mas tudo bem, todos tem seus 'problemas familiares', o jeito é lidar com eles da melhor forma possível.
Nossa, ficou enorme, mas espero que você saiba que EU TE ENTENDO.
Beijos,
http://menina-do-sol.blogspot.com.br/

Jamille Lemos disse...

n fale isso, n queira apressar as coisas..qndo vc tiver cm 18 vai qrer os 14 de volta..entao aproveite tudo no seu tempo,,
adorei o blog

http://loucapornada.blogspot.com.br/

Fabiana Celso disse...

HAHAHA, achei muita graça vendo esse post. Não graça de deboche mas sim por lembrar da minha adolescência. Na época dos 14 anos, 15 anos eu tbm queria fazer academia, mas não precisou o pediatra falar nada. A própria moça da academia falou pra eu esperar. Queria pintar o cabelo e até hoje não concordam com a minha decisão. Enfim...é sempre assim e olha que eu tenho 21 anos. Mas tudo bem, as vzs algumas escolhas são para o nosso bem. Quanto ao esporte, pq vc não tenta futebol, handebol? são esportes muito bons tbm, beijos.

adorei o lay

mush disse...

Curte os 14 direitinho que quando for sua hora, sua mãe vai perceber. É aquela coisa de toques de maturidade, mostrar que é responsável e tal. Academia talvez seja melhor esperar mesmo, minha mãe mesmo é muito assim (pintei o cabelo escondido e ela quase deu um ataque cardíaco, UEHAUEHAUE não recomendo fazer isso, não sou um exemplo ;~)
Beijos ♥

Conspirantes

Maitê Amorim disse...

rs, também sou tratada como criança pelos meus pais, e sei que isso não é tão bom assim, mais, acredito que mesmo isto sendo uma coisa bem chatinha, o melhor a fazer é esperar...uma hora você cresce e sente falta da época que era "criança".
Estes dias dei a loka e falei que queria pintar as pontas do meu cabelo de roxo, e falei EXATAMENTE O MESMO que você falou, tipo: O cabelo é meu! claro que não adiantou...mas raptar minha mãe eu não vou né? Ah, sobre o pediatra, não implico com isso o Pediatra é um médico apropriado pra "crianças" de até 16 anos então você vai se livrar daqui a algum tempo rs


Um beijo, adoro seu blog.
Maitê Amorim: http://blog-nemteconto.blogspot.com

Mariana Lopes disse...

HAHAHAHA Mulheeeer, não se iluda com essa de "quando eu fizer 18 anos...". Já to pra fazer 19 e ainda não tenho independência suficiente pra cortar o meu cabelo do jeito que eu quero. Fique sabendo de uma coisa, enquanto você estiver morando com os seus pais e vivendo as custas deles, eles NUNCA vão te deixar fazer o que você quer. Sempre vão interferir em algo e sempre vão te ver como uma criança. Isso não quer dizer que você seja, de fato, uma criança, mas é que para os nossos pais nós nunca crescemos. É a lei da paternidade, quanto mais velho mais é preciso cuidar.
O melhor que você pode fazer é mostrar pra eles que você não é mas criança e que, ao contrário do que eles pensam, você pode se virar bem fazendo as suas próprias escolhas. Mas é claro que pra isso você tem que agir como tal, sem atitudes imaturas como birras quando eles não te deixam fazer algo e até mesmo o ato de arrumar o seu quarto sem que eles pesam é uma forma de mostrar que você é gente "grande".
Enfim, não se estresse com isso. Quanto mais paciência você tiver, maior será a prova de que você não é mais criança. Vai por mim. Meus pais são super³ protetores. Meu pai não me deixa sair só com namorado e quando eu saio com as minhas amigas ele liga de hora em hora. E olha que eu já tenho 18 anos HAHAHA Mas eu sei que é preocupação típica de todo o pai e toda a mãe. É melhor do que nos deixar soltos por ai fazendo o que bem entendemos como se não tivéssemos responsabilidades. BJS

Anônimo disse...

Mas é CLARO que você deve ser tratada como criança. 14 anos, você é o que? Não é nem adolescente ainda, é criança sim! Como com 14 anos você sente de ''saco cheio'' de não poder fazer o que quer? É claro que não pode, você é menor de idade e mesmo assim não se iluda com esse papo de quando fazer 18 anos fará o que quiser. Enquanto você morar com seus pais e eles te sustentarem, você terá que fazer aquilo que eles acharem que é melhor pra você. Cai na real ai '-'.

Tifhi Vernetti disse...

Gosto quando minha mãe é super protetora, e não quero entrar na adolescencia se for ficar igual a toda adolescente:
"Vou colocar um piercing no nariz, no olho, na bunda, na boca e na lingua ta mãe? -Não! -A mais por que? Eu tenho 14 anos e eu quero e deu, me deixa fazer isso. Tu nunca deixa eu fazer nada."
Olha quando você crescer não vai fazer diferença nenhuma, esse seu pensamento é estupido! Todo mundo pensa isso: "Quando eu tiver 18 vou embora nunca mais volto, vou poder fazer o que eu quiser!" Na verdade eu nunca pensei assim, cada vez que chega meu aniversario eu penso: "Eu to crescendo, eu não quero crescer e ficar adulta, e não ter minha mãe por perto!" e as vezes: "Que ótimo ano que vem vou fazer 13 anos, estou tão feliz!" (sou bipolar, e não estou dizendo que é por que é modinha dizer isso. Minha mãe mesmo já disse que eu sou, e eu concordo plenamente. Por que acordo toda feliz, e 2 minutos depois já estou de mal humor.) Bom e achei engraçado o que você disse, que se não aprende a andar de bicicleta poda rodinha e deu. Eu consegui imaginar a cena de você andando de bicicleta com rodinha. Eu não sabia andar de bicicleta ate alguns meses e nunca tive uma. Ai um dia minha familia foi almoçar na minha tia, que a filha dela de 8 anos (tem quase o meu tamanho por que eu sou baixinha então eu pude usar a sua bicicleta). tinha uma bicicleta, e ela estava usando a bicicleta e nós ficamos a tarde toda tentando fazer eu aprender. Quando já estava tarde eu consegui aprender, só que o patio dela é em volta, e as vezes na curva eu tinha que parar para não bater na parede. E ela tem uma entrada que da para um ariazinha e tem outra porta que você usa para passar de um lado para o outro. E ela era de madeira se eu batesse ia quebrar. (só por que já estava meio quebrada por que eu sou seca que dói.). E sou muito magra tenho 12 anos, 29 kg e devo ter uns 1,50 metros de altura ou menos ou mais não sei. Só sei que sou magrela e baixinha, apesar das minhas pernas serem compridas.
Bom como você disse que queria aprender a andar de bicicleta, você vai conseguir! Eu levei um dia, mas fiquei morrendo de dor nas costas, com o corpo todo dolorido e cheia de calos nas mãos. (não que eu tenha caido, foi só de andar o dia todo mesmo. Por que eu não cai da bicicleta).

Postar um comentário

Só comente quando saber pelo menos 10% do post e escolha a opção "Nome/URL". Ah e não aceito selos/tags e nem parceria. Obrigada pela visita.