4 de jun de 2013

Beatlemania

Não, eles não são os One Direction, são os Beatles mesmo

Esse não é mais um post para falar sobre a minha paixão pelos Beatles (que, aliás, não existe, já que eu curto algumas músicas e só) ou algo do tipo. Não preciso nem introduzir a banda britânica, creio eu que vocês – no mínimo – já ouviram falar dela. Então tá, vou contar como veio a inspiração de falar sobre ela.

Um dia desses, estava eu num site de fofoca, quando me deparo com um comentário que o Paul McCartney (também conhecido como Paulinho) – ex-integrante dos Beatles – fez a uma declaração de outro ex-integrante de outra banda britânica que acabou (e haja banda britânica falida!), a Oasis. Um dos irmãos Gallagher, os responsáveis pelo fim da banda por causa de frescura desentendimentos pessoais, havia comparado sua banda aos Beatles, e chegou até a dizer que o primeiro álbum deles era melhor que o dos Beatles. Não tardou e Sir Paul McCartney tomou as dores (obviamente, já que não sobrou mais ninguém para tomar) dos Beatles e declarou: “No caso do Oasis, acho que isso (a comparação) vinha deles. Em outros, é culpa da gravadora ou do empresário, e isso nunca é uma boa ideia: ‘A pobre banda! Agora vá lá e faça melhor do que os Beatles’. Não é uma tarefa fácil" (fonte).

Tá, concordo com a parte de que os Beatles são tipo uma lenda, juntamente com o John Lennon. Mas não vejo tanto equívoco quando a comparam com Justin Bieber, por exemplo. Calma! Não tô falando que os dois se parecem, de jeito nenhum! A qualidade de uma delas é totalmente superior a outra (não quero citar os nomes exatos para não causar conflitos, mas acho que vocês já imaginam). Entendam, o que estou querendo dizer é que o único motivo dos Beatles terem sido considerados lendas é porque na época em que a banda estourou (meados da década de 60) a situação musical era outra, não havia muito rock'n'roll para se ouvir naquele tempo.

Parece ofensivo quando falam que One Direction é o novo The Beatles, mas tem um fundo de verdade nisso, afinal, The Beatles também era uma banda, digamos... produzida. Tinha o estilo de boyband, mas não era uma boyband. Todos com o mesmo penteado gentleman, terninhos combinando e melodias positivas. Era tanta positividade, que alguns religiosos já foram inventar história de mensagem subliminar, porque talvez não aguentavam tanta bondade em uma só banda. Mas tudo isso não passava de máscara, havia muito a respeito dos integrantes que ninguém queria enxergar, principalmente sobre o John Lennon... ah, esse aí... Recomendo que assistam o filme O Garoto de Liverpool, tem muita coisa que ele aprontou que eu não sabia.

Resumo de tudo isso: The Beatles era uma banda boa, e não a banda, como todos dizem. Só teve tanto impacto musical e cultural, porque surgiu numa época pobre em relação a estilos musicais.
Então se hoje me perguntarem: The Beatles ou Oasis? Respondo Oasis, talvez sem pestanejar. O som é mais evoluído, os integrantes eram menos produzidos, algumas músicas quase me arrancaram lágrimas, e... não tem mais o que dizer! O que com certeza perde é o super ego do Liam Gallagher pro alto carisma do Paulinho McCartney.
13 de abr de 2013

Filmes que assisti e NÃO recomendo

Que cinema é uma das melhores coisas já inventadas, todo mundo sabe, tenho até uma tag especial aqui no blog só com indicações de filmes que assisti e gostei. Pois bem, resolvi fazer diferente dessa vez e não recomendar alguns filmes que eu assisti e me decepcionei.

A Viagem Fantástica
Sinopse: Onnoval vive sendo incomodado na escola por Gino e seus amigos, mas se conforta em sua namorada Liselore. Ele costuma viajar para seu próprio mundo imaginário, escrevendo histórias de fantasmas e poemas românticos para expressar seus desejos. Quando Gino chantageia Liselore para que ela o beije, Onnoval acaba vendo a cena do beijo. Descontrolado, Onnoval se vinga de Gino e seus amigos inserindo-os em sua história de fantasmas na qual uma viagem escolar se torna fatal.

Minha opinião: É um filme apelativo. Não sei se o autor do filme teve a intenção de criar um terror infantil, ou sei lá o que, só sei que toda aquela coisa de diabo ficou muito idiota. Entendam, o monstro principal era Ferluci, um amigo "imaginário" do principal que o dominava quando ele ia escrever, e no final... Tãran! Descobriam que Ferluci era um anagrama para Lúcifer ¬¬ Bem que eu suspeitei por causa do capuz! (e fiquei com medo daquela criatura... qual é, eu era pequena!) E por causa do principal (que era dominado por Lúci... Ferluci, a escola acaba numa viagem *fantástica* (oh, really?) e muito tosca, por sinal.

A Garota Infernal
Sinopse: Jennifer é uma popular líder-de-torcida linda (Megan Fox) que é sacrificada injustamente pelo líder de uma banda, que faz um pacto com diabo para conseguir lançar um CD. Eles pensavam que ela era virgem, mas erraram. Jennifer acaba sendo possuída por um demônio e acaba tendo que se alimentar de sangue humano, sacrificando garotos para se satisfazer.
 
Minha opinião: É basicamente um filme trash, e filmes trash me dão nojo. A coincidência é tão grande, que todos os filmes que a Megan Fox faz, eu não gosto. Acho nojento o jeito selvagem dela e o fato de que ela atrai as vítimas daquela forma antes de comê-las. Mas como sempre acontece comigo, filmes ruins têm trilhas sonoras boas.

13 Fantasmas
Sinopse: Arthur recebe uma mansão de herança do seu tio misterioso, após perderem tudo o que tinham em um terrível incêndio. Construída apenas de vidro e aço, a casa é uma maravilha da arquitetura moderna. O que a família de Arthur não sabe é que nela estão presos 12 fantasmas de pessoas que foram mortas tragicamente e que farão de tudo para conseguirem um 13º companheiro.

Minha opinião: Não é porque é de terror que eu não gostei. Têm uns filmes de terror que a história é interessante. Mas esse é malfeito e o filme é do nível de querer dormir. Sem falar que as pessoas são estúpidas demais (principalmente a filha mais velha, sério), estúpidas naquele nível "Cara, não entra aí, não entra aí, SEU OTÁRIO!!!". Odiei, mil vezes odiei.

Camp Rock
Sinopse: A história gira em torno de Mitchie Torres (Demi Lovato), uma jovem musicista que espera se tornar uma cantora profissional. Mitchie quer ir à um acampamento musical chamado "Camp Rock", mas sua família não pode pagar, então sua mãe arranja um emprego de cozinheira, permitindo que Mitchie vá ao acampamento. Ela tenta esconder esse fato de seus amigos. O pop star Shane Gray (Joe Jonas) é convocado por seus colegas de banda, Jason (Kevin Jonas) e Nate (Nick Jonas), para dar aulas de dança no acampamento por um mês. Shane escuta Mitchie cantando e se apaixona pela voz, mesmo não sabendo a identidade da cantora. Ele passa então a procurar por ela. Shane e Mitchie possuem diversas interações, e quando ele vê que a voz pertence a ela, um romance se inicia entre os dois.

Minha opinião: Não achei um filme fraco por causa dos Jonas Brothers, nem muito menos da Demi Lovato. Só acho que foi um filme sem pé nem cabeça. Primeiramente, devia se chamar Camp Pop, porque o estilo de música tocado no filme não tem nada a ver com rock. Além de que eu achei a história muito previsível, do tipo que você já sabe o que vai acontecer pelo tipo de filme.

♦♦♦

Bem, essa é minha lista, e, ah, se surpreenderam porque Crepúsculo não entrou na lista? Pois é, acho a saga mais mal feita de todos os tempos, mas mesmo assim, você se prende com a história (ao contrário desses filmes que eu citei). 

E você, tem algum filme que gostariam de acrescentar? Descordaram com alguma coisa? Conta aí!


Ah, pessoal, como o blog passou por um hiatus e está sem muitos comentários, eu vou brevemente atualizar a página do blog no facebook e criar uma conta para ele no Twitter, o que acham?

O meu retorno, parte... 10209019209

Bem, primeiro, vou explicar o motivo de tantos números. Não sei se vocês já notaram, mas eu sempre sumo do blog, e volto com explicações como essas... várias vezes. Por isso tantos números (pessoas com síndrome do Sheldon Cooper que não entendem ironia, não, essa não é a 10209019209ª vez que eu posto um aviso de retorno).

Segundo, vou pedir desculpas por ter sumido e o blog ter saído do ar do nada, assim como o rock de Rock In Rio sumiu (porque, Ivete Sangalo no Rock In Rio? PERAÍ, NÉ??). É uma longa história baseada não só em falta de coragem para escrever, mas também de falta de dinheiro... Sim, vocês já devem ter notado que pelo fato de o blog ter sido ".com", eu tinha que pagar domínio, não é? Mas, corrigindo a "falta de dinheiro", posso dizer que foi uma p*ta falta de sacanagem...

uma puta falta de sacanagem
fã retardada de Restart, desculpem, eu tive que botar

...da UOL Host. Comprovo o que muitos falam: comprar um domínio da UOL não é uma boa ideia. Eu paguei minha anuidade do domínio, e eles me enviaram um e-mail confirmando o pagamento. Mas com mais ou menos três meses, eles cobraram outra taxa, mas eu ignorei, porque - obviamente - eu já tinha pago minha taxa anual do domínio, e achei que tinha sido um erro da empresa. Mas eles foram lá, e , tiraram meu blog do ar. Então, eu, com a minha "infinita disposição para postar", deixe para lá, e abandonei o blog. Mas cá estou eu, depois de uns quatro meses sem postar, chegando a conclusão de que, sim, eu preciso do blog.

Motivos? Eu não consigo manter as minhas ideias e neuras só para mim. Sem falar que às vezes eu me sinto sozinha (momento drama). Vejam bem, sou uma garota de poucos amigos, e esses poucos, não parecem se importar tanto comigo.
Mas vou deixar meus problemas pessoais pra lá, já que eu sei que quando escrevo no blog, me sinto melhor.

Espero que vocês tenham gostado da volta do blog (para quem não gostou, e estava feliz por ele temporariamente ter acabado, meus pêsames), mas vou deixando claro: Não vou postar todo dia. Tanto por falta de tempo, quanto por falta de inspiração. Não posso garantir um prazo de postagens, as minhas ideias vêm espontaneamente, e não planejo uma agenda de posts, porque sinto que não vai ficar tão verdadeiro (pelo menos para mim), vai parecer algo forçado. Ah, e não caprichei no design, porque no momento não estou ligando muito para isso, quero mais é escrever, e quando forem acessar o blog, já sabem, o endereço agora é: www.garotadeallstar.com.br.

Bem, obrigada por tudo até agora, por terem acompanhado o blog desde sempre, e espero que vocês entendam as minhas desculpas, e continuem me acompanhando ♥
27 de dez de 2012

Minhas metas para 2013


2012 não foi um ano muito bom. Acho que ultimamente, não tenho tido momentos muito legais, meu pai insiste em dizer que é coisa da idade - o que provavelmente é, já que dizem que na adolescência surgem transformações tanto físicas quanto psicológicas. Só espero que 2013 seja um ano melhor, e pra ser mais organizado, resolvi listar algumas metas, como todo mundo. Isso ajuda a dar mais motivação e rumo a sua vida, e sempre que você perder um pouco a esperança, você olha para aquela listinha e corre atrás do que quer.

♦Voltar a tocar teclado
Eu sempre tive essa atração por instrumentos musicais, então comecei com violão, mas vi que não era o meu instrumento, entendem? Eu sentia uma obrigação em tocar, e quando tocava, queria parar logo, já que meus dedos doíam muito. Então segui meu sonho, comprei um teclado e aprendi a tocar. A diferença foi enorme, eu senti um prazer muito maior em tocar. Até hoje sinto isso, quando passo os dedos pelas teclas do teclado, é como se eu esquecesse de todos os problemas (dramático, eu sei, mas é assim que eu me sinto). Mas com o tempo, e com as muitas tarefas do colégio, eu fui esquecendo, e agora toco raramente. Espero que em 2013 eu me dedique mais à música.

♦Postar mais no blog
Deve estar bem previsível que eu tô postando com uma baixíssima frequência, né? Bem, ando programando uns quadros semanais e anotando algumas ideias, espero que eu consiga transformar tudo isso em palavras e recuperar aqueles comentários legais que eu costumo receber.

Tirar mais fotos
Já que eu finalmente comecei a usar o Instagram e minha câmera nova chegou (uma Fujifilm semi-profissional, meu sonho ^^), tirar foto se tornou um dos meus desejos de hobby, eu vejo aquelas fotos lindas do WeHeartIt e de algumas blogueiras que admiro e fico babando, talvez consiga atingir a um nível de fotografia admirável.

Tumblr_mea2uifhoy1rl1rbmo1_500_large

♦Viajar para Londres
Eu sei, parece um sonho muito impossível para se realizar logo no ano que vem, mas culpem meu pai, já que ele alimentou minhas esperanças. É só que desde pequena meus pais falam em uma comemoração especial pros quinze anos, ou festa (aquelas festas de debutantes que são muito água com açúcar e me dão enjoo), ou uma viagem especial. Na época, eu fiquei em dúvida, já que era uma garotinha, mas agora, eu prefiro, sem pestanejar, uma viagem. Daí meu pai lindo disse que eu teria essa viagem, e até agora ele fala que a gente vai, mas meu aniversário de quinze anos já é em julho e ele não providenciou nada.


♦Terminar de escrever uma das minhas histórias
Uma coisa eu digo: ter um cérebro cheio de ideias, cansa. Não estou querendo me gabar, nem nada, mas a cada dia eu tenho várias ideias, umas mais loucas que as outras. Basta eu assistir a um filme sobre certo tema, que pá! Meu cérebro começa a criar uma história e personagens, involuntariamente. Mas o ruim disso, é que eu vou escrever tudo isso no Word, e sai um capítulo, no máximo. É tanto que eu tenho umas vinte histórias salvas no computador (sorte minha que meu pai não sabe mexer nele, pra ficar xeretando), todas sobre aventuras e adolescentes, a maior até agora tem nove capítulos. Espero que em 2013 eu a termine, porque aí eu começo a tentar publicar.

♦Assistir todas as séries que planejo assistir
Séries são a minha mais nova paixão, assisto um episódio (às vezes quando tenho tempo, mais de um) a cada noite. As minhas preferidas são de ficção científica, aventura, fantasia e comédia. Tenho uma lista de séries futuras para assistir, além de ter que terminar Smallville (atualmente estou na 5ª temporada), Once Upon a Time, Supernatural, How I Met Your Mother, entre outras.


♦Ler todos os livros que planejo ler
Livros são outra paixão. Enquanto me sinto realizada porque já li a saga completa de Harry Potter e Percy Jackson, ainda tenho muitos outros para ler. Atualmente estou lendo O Guia do Mochileiro das Galáxias, livro bem divertido e sarcástico, mas pretendo ler vários em 2013, não só sagas, mas também livros próprios. Ah, logo logo boto essa lista aqui.

♦Começar a ler quadrinhos
Sempre admirei os heróis da Marvel ou DC, mas só sei a história deles por causa dos filmes. Queria ler sobre a origem e me sentir uma geek segurando as revistas na mão. O grande problema disso, é que nas bancas eles não têm a #1 para eu poder acompanhar do começo :(


Bem, essas são as minhas metas para o próximo ano, e você, já fez a sua? Quando estivermos chegando em 2014, eu posto a lista com as realizadas.

Feliz ano novo! \õ/ 
22 de dez de 2012

Fim do mundo x ceticismo

Dia 21 passou, e todo mundo tá feliz. Ou nem todo mundo. Eu, por exemplo, estou indiferente quanto a isso, já que estava claro (pelo menos para algumas pessoas) que o fim do mundo era conversa fiada. Teorias a parte, a explicação mais justa era o fim do calendário maia.
Mas aí eu penso comigo, E DAÍ SE A DROGA DO CALENDÁRIO DELES ACABOU? Foi um calendário, como esses que a gente tem na parede da cozinha. O nosso calendário acaba no dia 31, e nem por isso o mundo se acaba. Mas eu não culpo os maias, afinal, fomos nós quem interpretamos errado. O dia 21 se tratava do fim do ciclo deles, o que pra gente é como um ano. Então se acabou um ciclo, simplesmente acabou um ano.

E vem aquela outra ideia de alinhamento de planetas, tempestade solar, meteoros caindo sobre a Terra e um novo planeta que estava para colidir com a Terra. O terrível alinhamento dos planetas, supostamente faria com que a maré dos oceanos da Terra se alterasse, causando terríveis inundações. Mas a NASA cancelou o evento e disse ainda que mesmo se acontecesse, não causaria dano algum ao nosso planeta, já que os únicos astros que influenciam os oceanos são a Lua ― por estar próxima demais ― e o Sol, por ter massa muito grande. A tempestade solar em 2012 é uma grande mentira, já que tempestades como essa só acontecem de onze em onze anos, e de acordo com os cálculos, cai em maio do ano que vem (e mesmo assim, não é motivo de preocupação, já que há várias pessoas velhas que sobreviveram a essas tempestades solares, aparentemente, inofensivas). Os meteoros são invenções velhas que servem somente para assustar, se meteoros estivessem vindo em direção a Terra, a NASA com certeza detectaria e avisaria a população. E por fim, o tal Planeta X ou Nibiru não existe. Se existisse, já teriam o detectado simplesmente a olho nu.

Mas enfim, lembram-se daquela corrente que fizeram no Facebook dizendo que às 1:00 da manhã do dia 21 ia acontecer um apagão que duraria três dias? Pois é, eu fiquei triste quando vi que não aconteceu. Ok, você pode me achar má ou sádica, mas eu queria que as pessoas levassem um pequeno susto. Não, eu não queria que o mundo acabasse, nem que a população morresse. Mas é só que eu sinto uma tremenda raiva de gente cética (que questiona e desacredita de tudo) e de mente fechada. Tá, metade do que o povo fala pode ser mentira, mas qual o problema em pesquisar para depois tirar suas conclusões?

O maior exemplo disso são aqueles religiosos fanáticos, que sempre diziam "Só Deus sabe o dia do fim do mundo", é JUSTO POR ISSO QUE ELES NÃO DEVIAM TER TANTA CERTEZA QUE O MUNDO NÃO ACABARIA. E antes que pensem que sou ateia, deixo logo claro, eu acredito sim em Deus. Mas eu só acho que na maioria das vezes, a religião manipula a mente das pessoas. Se você fala alguma coisa considerada diferente, lá vão eles olhar na Bíblia para checar se é verdade. Quando os cientistas fazem uma incrível descoberta, muitos dos tradicionais vão lá questionar e fazer comentários do tipo "Lá vão eles brincar de Deus". Deus deu inteligência para ser usada, os cientistas apenas estão fazendo um bom trabalho em salvar as pessoas.

Posso estar sendo meio contraditória em ter dito no começo do post que o fim do mundo era conversa fiada, mas eu pesquisei antes de tudo e mesmo assim, no dia 21 ainda deu um friozinho na barriga e um "Será...?". Mas agora sabemos que se o mundo acabar, isso será daqui a 4 bilhões de anos, quando o Sol morrer e ocorrer uma radiação solar.

Por fim, eu repito. Queria que tivesse acontecido alguma coisa no dia 21, não tão trágica a ponto de matar, mas somente para assustar. Coisas como essas deixariam o mundo bem menos cru do que é, onde só existe pessoas realistas demais e de mente fechada.